Prezado cliente!
 
Você está ciente de todos os riscos e oportunidades envolvidos na sua declaração de imposto de renda? Então deixa eu te contar!

A declaração de ajuste anual do imposto sobre a renda de pessoas físicas do ano de 2019, referente ao ano-calendário de 2018, ou simplesmente IRPF 2019, é uma obrigação que deve ser entregue por milhões de brasileiros, do dia 07/03/2019 a 30/04/2019.

Ela informa ao Governo toda a evolução da renda, bens, direitos e dívidas das pessoas físicas e serve para apurar se existe imposto adicional a recolher ou a restituir ao contribuinte.
Está obrigado a apresentar a IRPF 2019 a pessoa física que:

– Recebeu rendimentos tributáveis , sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;
– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00.
– Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; 
– Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias contados da celebração do contrato de venda
Relativamente à atividade rural:

a) obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50; 
b) pretenda compensar, no ano-calendário de 2017 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2017.
 
– Teve a posse ou a propriedade, em 31 de dezembro de 2017, de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00.
– Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro de 2017.

Vale frisar que a não apresentação da declaração, quando o contribuinte está obrigado a tal, pode acarretar o cancelamento do CPF, bloqueio do CNPJ da empresa da qual o contribuinte participe do quadro societário e multa no valor mínimo de R$ 165,74, chegando a até 20% do imposto devido.

Caso você tenha recebido algum valor que não seja proveniente de uma pessoa jurídica, como, por exemplo, serviços prestados como autônomo a pessoas físicas e recebimentos provenientes do exterior, você deveria ter feito o recolhimento mensal do imposto de renda através do Carne-leão.  É necessário analisar o seu caso específico para regularizar a situação e reduzir o risco de cair na malha fina!

Mesmo que você não seja obrigado a enviar o IRPF 2019, talvez seja interessante fazer a declaração, caso você tenha sofrido retenção de imposto de renda em algum momento do ano passado (por exemplo, se recebeu férias com retenção) e tenha valor a restituir.

Atendemos dezenas de casos de funcionários que conseguiram restituir até R$ 1.000,00 de imposto retido. A declaração também pode ser importante para obter visto para outro país e como declaração de bens para instituições financeiras.

Você pode entregar a sua declaração por conta própria, mas é importante que tenha clareza sobre o risco que está assumindo. O envio de informações incompletas ou erradas pode acarretar a aplicação de severas multas, além de conduzi-lo para a malha fina (que hoje ocorre com cruzamentos eletrônicos automatizados) , em que um Auditor Fiscal da Receita Federal vai analisar todas as movimentações financeiras e patrimoniais dos últimos 5 anos (prazo de prescrição do imposto de renda).

Caso seja identificada alguma fraude fiscal, que constitui crime contra a fazenda, o contribuinte pode ser punido até com prisão. Um erro no IRPF pode custar muito caro!

Tudo sem contar o tempo e o esforço que você vai ter para entregar a declaração por conta própria. Vale ressalvar que houve importantes mudanças com o novo Regulamento do Imposto de Renda.

Para garantir que sua declaração estará conforme a legislação, você teria que ler um decreto com mais de 1.000 artigos. Você tem tempo para se atualizar sobre a legislação do imposto de renda?

Para as pessoas que querem garantir a sua segurança e tranquilidade ter o máximo de restituição de imposto possível, recomendamos a contratação de um Contador Consultor. A Controller Consultoria possui uma equipe pronta a lhe atender.

Prestamos todos os esclarecimentos e cuidamos de toda a elaboração, transmissão e acompanhamento da sua declaração, desde as orientações iniciais até o recebimento em conta da sua restituição de imposto (se devida).

Existem muitas estratégias, expressamente previstas em lei, que você pode utilizar para pagar menos impostos ou aumentar o valor da sua restituição de imposto de renda. Uma delas é abatendo até 12% da renda tributável através de investimentos em previdência privada do tipo PGBL. Essas e outras estratégias você poderá aproveitar se estiver ao seu lado um Contador Consultor, como os sócios da Controller Consultoria.

Peça já uma cotação. As suas oportunidades e ameaças com o IRPF são ainda maiores!

Alertamos que não temos tempo suficiente para atender todas as pessoas que nos procuram, uma vez que buscamos personalização nos atendimentos. Daremos prioridade aos sócios e funcionários que são nossos clientes e que contratarem os serviços até dia 15/04/2019. Depois dessa data, não podemos garantir que conseguiremos atender a sua demanda, pois a agenda pode estar lotada.

Se houver qualquer dúvida, entre em contato agora mesmo.
É uma honra fazer parte dos seus projetos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *